3 de nov de 2014

Sono dos Gatos

Sono dos gatos
em pleno meio dia
   abandonando o mundo disperto
   tão rápido
   quanto volta para ele
Para colher carinho ou abandono
na rota do vir a ser gato também

Sonhando com a estrela felina
e os pastos vastos de valeriana
   e capim-limão
Correndo sem esforço
esvoaçando zunindo rumo à casca do ipê
   que afia as garras cravando sulcos sensíveis
      em suas folhas rosas

Cem telhados possuidos
com indolente doçura & calma
dispersa o reino leve e lento
por tão domesticada selvageria
A realeza dos gatos avisa
   somos frágeis e somos selvagens…