24 de out de 2011

Fala Noam Chomsky...

"Todo o sistema de formação educacional e profissional é um filtro muito elaborado, o que só elimina pessoas que são muito independentes, e que pensam por si mesmos, e que não sabem como ser submisso, e assim por diante -, porque eles são disfuncionais para as instituições".


14 de out de 2011

Joga-te...


Zele para que teu abismo seja alto o bastante 
para que 
quando te lançares dele possa na queda 
te descamar 
de todos as correntes, máscaras, vaidades 
e prejuízos 
que carregas como uma segunda pele...

-Galeria de Abismos:


10 de out de 2011

Dia de Crowley 2011 - "A Lei da Liberdade"


 Liber Oz

  
“A Lei do Forte: Essa é nossa lei e a alegria do mundo.” AL. 2. 21
"Faze o que queres há de ser o todo da Lei." AL 1.40
"Não tens direito fora fazer o que queres. Faze isto, e ninguém dirá não." AL 1.42-3
"Todo homem e toda mulher é uma estrela." AL 1.3
Não há deus além do homem.
1. O homem tem o direito de viver pela sua própria lei
    de viver da maneira que ele quiser:
     de trabalhar como ele quiser:
      de brincar como ele quiser:
       de descansar como ele quiser:
        de morrer quando e como ele quiser.
2. O homem tem o direito de comer o que ele quiser:
    de beber o que ele quiser:
     de se abrigar onde quiser:
      de se mover como queira na face da terra.
3. O homem tem o direito de pensar o que ele quiser:
    de falar o que ele quiser:
     de escrever o que ele quiser:
      de desenhar, pintar esculpir, gravar, moldar, construir como ele quiser:
       de vestir-se como quiser.
4. O homem tem o direito de amar como ele quiser:
    "pegai vosso quinhão e vontade de amor como
      vós quiserdes, quando, onde e com quem quiserdes!" AL 1.51
5. O homem tem o direito de matar aqueles que quereriam frustrar esses direitos.
    " os escravos servirão." AL 2.58
"Amor é a lei, amor sob vontade." AL 1.57


=Um pouco por quem fez muito por nossa liberdade!=





3 de out de 2011

O Invólucro de Todo Medo




Desamparo
Em grilhões orgânicos existenciais
          neste universo fechado & lacrado
Carne carma
                    sempre quase
                                     desespero,

Fome
Na eterna fome entre as estrelas
E carregar no corpo
           esse peso de matadouro
                              de traição & envenenamento
A dor de tudo que é ser,

Corpo:
Invólucro dos medos
Prisão própria dos sofrimentos
 mergulhado no ar
                                     & no vácuo
de um oceano de prováveis prazeres
                                                         & desprazeres ,

E nessa trilha cortante
                         sulcada ao fio de uma navalha cega
                                     dos espinhais de abandono & desprezo
Só nós mesmos
podemos permitir
                                    emergir como uma dor destoante
                                    uma metástase de alegria:
até renegar
até ranger
até arrastar
até ruir
todo encrave de existência
              até podermos nos ferir sem doer
                                                        com um pouco de
êxtase!