26 de nov de 2016

@ Romã

Um livro analógico de ditos de amor

Não procure quem te ame,
procura alguém a quem amar.
A. Jodorowsky




Trago nas mãos
Apenas seis favos de romã para te embriagar...


O preço do mais impossível dos amores
Custa seis favos de romã...


Toda dor é finda
& o amor compensa...


Não são estranhos entre si
Aqueles que foram motivos de um sorriso mútuo...


Um desejo profundo
Afoga decepções...


Perséphone Persiphal
De Hades, o Graal...




Mini-obra completa:
4shared: @ Romã - Um livro Analógico de ditos de Amor
Scribd: @ Romã - Um livro Analógico de ditos de Amor

11 de nov de 2016

Onerância

Tive um sonho preto & branco
Em uma praça arquetípica
Sem nenhum som
Só o seu rosto... longe & perto...

Um instante de silêncio
Um toque de olhar
Não precisava de cores
Pra dizer... para significar...

Sono pesado
De travessia de mar
Funerais de poetas
Tronos a se queimar...

É a opressão do amor
O talento do ódio
Expressão de uma dor
Que nas costas, carregava o pódio...

Tive um sonho em branco & preto
Ganhos & perdas
Pré-juízos lunares
Falávamos a língua do esquecimento

...

2 de nov de 2016

Ser para a Morte, Ser para a Sorte

                                                                                            Nascidos, querem viver e ter (m/s)ortes,
                                                                                         ou melhor, descansar, e deixam filhos
para que outras (m/s)ortes sejam geradas.
Heráclito (B20)


 
 “O amor é a compensação da morte”, disse Schopenhauer.

   “Uma compensação deveras injusta!” - direis, pois há os que não amam & os que não são amados, os que não conheceram o verdadeiro amor, porém conhecerão a verdadeira morte & a experimentarão pessoalmente...

   Injusta? Ora, se não te esforçaste para amar, apesar de ter entrado na vida, não deves reclamar então da justiça que é morrer. Eis o preço da vida, gratuito até, um golpe de sorte!

   A vida nos presenteou com a morte para aprendermos a amar.  


   Vida é morte, amor & sorte...