1 de fev de 2010

Série Poemas Imaginados & Imagens Poetizadas

Três Árvores

Troncos que se contorcem

como corpos em paixão

de ser dois & ser um

compenetração


Árvore

Como gente de pernas para o ar

Doando ao céu

Suas genitálias expostas


E longe, nos recantos do descanso

A grande árvore sabia

Com sua armadura de cipó

Como a predizer de lonjuras

O encontro de um dia

Onde as máscaras caem.




4 comentários:

guru martins disse...

...a vida pensa
o poeta traduz...
bem vindo ao balaio
tamos juntos!!!

Psiquet disse...

Perfeita visão e expressão...

Psiquet disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Psiquet disse...
Este comentário foi removido pelo autor.