17 de set de 2012

Tattoo: Corpo & Alma


Te tatuo com os olhos
   & enquanto decoro tua pele
      dispo de qualquer decoro essa nudez agora colorida,

Cordial é a agulha que te perfura, em dor... & densa satisfação...
   até debaixo da flor de tua tez
O mais próximo daquilo que verdadeiramente poderíamos chamar
   “sentir na carne!”

Despudorado é meu olhar que te tece em pele nua, ardor...  tenso tato...
   até se completar o sinal definitivo
O mais perto que estamos de poder nos transformar
   em “arte encarnada!”

Tu és o modelo vivo
Em minhas mãos te mastigo, te costuro com os olhos
   agulhando a pele, tecendo a tez
      a imagem de tua vontade... minha arte dolorosa!

Encarnas então a marca
Sinal dos tempos, de tua simples voragem...
Ah! Tatuagem!

Não há nada mais espiritual, que seja assim: tão corporal!









Nenhum comentário: