21 de jun de 2012

O Último Inverno


Penetre com a visão
   no cerne do espírito dessa época...
E veja:
Vivemos o momento
   de um grande embate psicológico,
Ao longo do último século
   a tensão vem aumentando.
E como só tardiamente
   as idéias criam raízes
      na alma humana;
Assim, nossos ovos de serpentes
   são cultivados
      nos ninhos aconchegantes
         de nossa luxuriosa civilização.
Quando elas saem de seus frágeis ovos,
   elas nos mordem
      injetando seu veneno que agradecemos
         como dádiva dos céus midiáticos...
Agora pois,
   se escancara diante nossos olhos embriagados de diversão
As questões ecológicas
   às quais devemos resolver.
(Mas... somos cegos eufóricos
   que cultivam uma granja de serpentes
      na beira de um precipício!)
Porém, paralelo às questões ambientais,
Vivemos também em um momento
   onde urgem muitos outros fatores
      que vem cobrar seus ajustes históricos...
Por isso:
Enquanto cuidamos dedicadamente
   de nossas unhas & cabelos,
Enquanto nos divertimos
   com jogos de violência,
Enquanto nos preparamos
    para festas esportivas,
Muitas coisas absurdas acontecem
   no cotidiano das massas
      que acham que vivem
         na liberdade democrática,
            financeira liberal.
Veneno de serpentes!
Pois que agora
   a tarefa que temos que realizar
      é monumental,
Algo da proporção de uma guerra mundial:
   os despertos vs. os sonâmbulos vs.
      os bens sucedidos vs. os fracassados...
Ao que a humanidade excluída cobra a conta!
Algo da magnitude do Apocalipse:
   os vivos vs. os mortos vs.
      os maus vs. os maus...
Ao que o bem recolheu-se!
Este é o momento
   da criação de uma verdade,
Este é o teste para nosso crescimento.
O momento
   em que por força
      um novo tempo iniciará!
“Bem aventurados os que tem fome & sede de justiça,
   pois eles serão saciados!”
Preparem-se!
Pois tremores maiores estão a caminho
   para saciar seus temores tão bem cultivados!

Nenhum comentário: