23 de abr de 2016

Estado de Espírito

Tento detectar meu estado de espírito...
Comemora algo, mas não festeja...
Não há êxtase...
Apenas...
                 tristeza!

Os sonhos traídos,
A força exaurida,
A realidade crua,
Da ganância explicitada...

Os maus combatendo o mal.
O bem na mão de ninguém.
A vingança exercida como lei.
A violência preparando-se para cobrar a conta.

O que urdirá o futuro?
Que fruto nasce da velha corrupção?
Que ética emana da revanche?
Que ética emana da mentira?

As palavras desvirtuadas
   fazem carreira rumo a obscuridade;
Democracia, Estado, Direito, Consciência...

Cabe a cada um, indignados e enganados,
Que tirem de si a força para vencer o mundo.
Agora, que a Esperança nos guie,
Pois toda liberdade tem as mãos sujas!

Meu sangue é vermelho,
A esperança verde,
A flâmula cor de luz,
O espírito incolor.

Eu sou meu líder...
        & a tristeza tem uma coragem

                     que engendra serenidade.


Nenhum comentário: